Refeição em família

3.

Orientação
de Pais

O papel dos pais na psicoterapia infantil é de extrema importância. Inicialmente porque é um deles, ou ambos, que identifica a necessidade de atendimento e leva o filho ou filha até o psicólogo. A partir do primeiro contato, se estabelece uma parceria entre a família e o terapeuta que será imprescindível para o sucesso do tratamento.

Os pais, ao escolherem um profissional para tratar de seu filho, assumem também responsabilidades, como a manutenção da frequência, a efetivação do pagamento e o cumprimento das demais combinações realizadas conjuntamente. Para tanto, é necessário que se estabeleça uma relação de confiança.

 

Tendo isso em vista, geralmente, no início do tratamento, é realizada uma ou mais entrevistas com ambos ou com um dos pais. Nessas entrevistas, o profissional irá escutar a demanda familiar, realizar uma avaliação prévia do caso, esclarecer as dúvidas da família, explicar como realiza o seu trabalho e estabelecer combinações.

 

Nesse momento, é importante que os pais relatem tudo o que julgarem pertinente para que o psicólogo possa ter um entendimento o mais abrangente possível da problemática envolvendo a criança e sua família.

 

O psicólogo deve se colocar de forma que os pais sintam-se à vontade para fazer todos os questionamentos que julgarem necessários, esclarecendo todas as suas dúvidas quanto aos procedimentos a serem utilizados, ao referencial teórico adotado pelo profissional, aos honorários, à frequência, aos horários, às férias, aos intervalos, etc.